Publié par : manuelsds | 15 octobre 2011

15 Octobre 2011

Amanhà, cidades de todo o mundo serào palco de manifestaoes contra as poli­ticas responsàveis pela crise. Da India aos Estados Unidos, da Austràlia a  Europa, a lista interminàvel. Mas em Portugal o discurso do primeiro-ministro na noite de quinta feira regou o fogo com gasolina. Os organizadores esperam uma participaçao reforçada.

viaPoli­tica –.

Gerações à rasca » voltam à rua indignadas

publicado 20:12 14 outubro ’11
Gerações à rasca voltam à rua indignadas

Manifestantes preparam-se em Bruxelas para a manifestação de amanhã Nicolas Maeterlinck, Epa

Amanhã, cidades de todo o mundo serão palco de manifestações contra as políticas responsáveis pela crise. Da Índia aos Estados Unidos, da Austrália à Europa, a lista é interminável. Mas em Portugal o discurso do primeiro-ministro na noite de quinta feira regou o fogo com gasolina. Os organizadores esperam uma participação reforçada.

Paula Gil, uma das impulsionadoras da manifestação que em 12 de março passado trouxe à rua centenas de milhares de pessoas, referiu à agência Lusa alguns sintomas dessa disponibilidade para participar, sublinhando que o discurso de Passos Coelho « provocou uma reação no Facebook que foi crescente ».

A organizadora da manifestação considerou que se criou uma « situação insustentável, de agressão direta às pessoas, em que o Estado se comporta como se o seu primeiro objetivo fosse a proteção dos credores e dos mercados e não a proteção das pessoas ». E apelou a que « a maioria das pessoas se junte a nós e venha contribuir com propostas para uma continuidade », lembrando que, « neste momento, não há porque não sair à rua ».

A valorização da continuidade a dar ao movimento surge também na prudência com que Paula Gil destaca uma originalidade desta manifestação relativamente à de 12 de março: « Desta vez envolve muitos movimentos e por isso só já é um sucesso ». O Manifesto de convocação apresenta, com efeito, a assinatura de três dezenas de organizações.

Cidades portuguesas onde se manifestam os « indignados »:

Angra do Heroísmo, Barcelos, Braga, Coimbra, Faro, Funchal, Lisboa, Porto, Santarém e Évora
Entre os participantes contam-se além disso nomes destacados da música e da literatura. Os cantores Jorge Palma e José Mário Branco estarão presentes no desfile de Lisboa, que partirá às 15h deo Marquês de Pombal para São Bento. Os escritores Hélia Correia e José Luís Peixoto incluem-se também entre os apoiantes da iniciativa.

O carácter da manifestação apresenta claras indicações de uma reflexão que foi feita de março até hoje, parcialmente em interação com mobilizações mais duradouras e mais politizadas, como a da Puerta del Sol, em Madrid.

À crítica que na altura se dirigira aos organizadores do 12 de março português, por apenas se identificarem como uma « geração à rasca », respondem implicitamente os subscritores do Manifesto ao apresentarem-se como « gerações à rasca » – várias, portanto, diversas nas idades, mas unidas sob o flagelo das mesmas políticas. E também a substituição do epíteto geracional pelo dos « indignados » reflecte uma internacionalização da luta e uma convergência com movimentos afins noutras partes do mundo.

« Indignados »
Manifestam-se em 82 países
Em 951 cidades
Algumas das quais:
Na Austrália: Sydney
Na Indonésia; Jacarta,
Na Ásia: Nova Deli, Jerusalém, Tóquio,
Na África: Cairo, Rabat,
Na América do Norte: Nova Iorque, Vancouver, Cidade do México,
Na América do Sul: Buenos Aires, São Paulo,
Na Europa: Lisboa, Londres, Paris, Atenas, Berlim e Roma
Num outro aspecto, o carácter das declarações dos organizadores tem vindo a mudar: a amplitude do alvo das suas críticas. Pedro Fortunato, um dos organizadores do desfile previsto para Braga, declara vir « para a rua em protesto contra as políticas de austeridade começadas pelo anterior Governo e que este está a continuar », acrescentando, segundo a mesma Lusa que « assim não se vai a lado nenhum ».

Pedro Fortunato afimara também que a dívida « não foi feita pelos cidadãos portugueses » e que « é urgente suspender o pagamento desta dívida ».

Publicités

Laisser un commentaire

Entrez vos coordonnées ci-dessous ou cliquez sur une icône pour vous connecter:

Logo WordPress.com

Vous commentez à l'aide de votre compte WordPress.com. Déconnexion / Changer )

Image Twitter

Vous commentez à l'aide de votre compte Twitter. Déconnexion / Changer )

Photo Facebook

Vous commentez à l'aide de votre compte Facebook. Déconnexion / Changer )

Photo Google+

Vous commentez à l'aide de votre compte Google+. Déconnexion / Changer )

Connexion à %s

Catégories

%d blogueurs aiment cette page :