Publié par : manuelsds | 6 mai 2011

Precários Inflexíveis: Sobre « O jogador » :: Entrego-me às paixões mais cruéis :: Gonçalo Amorim

Precários Inflexíveis: Sobre « O jogador » :: Entrego-me às paixões mais cruéis :: Gonçalo Amorim.

Sobre « O jogador » :: Entrego-me às paixões mais cruéis :: Gonçalo Amorim

« O Jogador é a minha primeira estreia com o FMI em Portugal.
Esta é uma das coisas que pode acontecer a um encenador português: estrear um espectáculo percebendo que o seu país tem grandes dificuldades em encontrar um caminho sem ser o do endividamento principalmente privado e não só público) e que, no mundo, Portugal é como um cidadão de classe média-baixa, vulnerável à ganância dos especuladores e dependente “dos resultados dos testes de stress dos bancos” (para usar a expressão do senhor Presidente do FMI).
No momento em que estamos a ser novamente assaltados por senhores de fato, e em que poucos têm a coragem de exigir que paguem a crise aqueles que a provocaram, surge este espectáculo vindo das periferias da Europa. Periferias, ontem como hoje, obcecadas pelo seu centro político, económico, filosófico e artístico. O Jogador é uma reflexão sobre um homem que vive intensamente a vida e que, fazendo parte de uma teia de relações com dimensões próprias, arde no seu próprio fogo, “entregando-se às paixões mais cruéis”.

Quisemos viver este processo com intensidade e por isso nos provocámos violentamente — para que daqui saia uma energia tão forte que possa apaixonar, enjoar, acabar com o pecado, fazer-nos viver cada dia como se fosse o último. Uma energia que faça explodir os senhores de fato que nos roubam, e que faça Portugal encontrar outro rumo. Que nos desoriente de tal modo que no fim do espectáculo deixemos de simplesmente dar por adquirida toda a vitalidade que colocamos nos nossos ideais. Que nos dê que pensar. Um espectáculo complexo para uma não menos complexa Europa. (…) »
Gonçalo Amorim
Ver texto completo aqui.
Ver informações sobre a peça aqui.
Um abraço para o Gonçalo e para todos/as que estão naquela(s) peça(s) de teatro.
Ricardo Santana
Publicités

Laisser un commentaire

Entrez vos coordonnées ci-dessous ou cliquez sur une icône pour vous connecter:

Logo WordPress.com

Vous commentez à l'aide de votre compte WordPress.com. Déconnexion / Changer )

Image Twitter

Vous commentez à l'aide de votre compte Twitter. Déconnexion / Changer )

Photo Facebook

Vous commentez à l'aide de votre compte Facebook. Déconnexion / Changer )

Photo Google+

Vous commentez à l'aide de votre compte Google+. Déconnexion / Changer )

Connexion à %s

Catégories

%d blogueurs aiment cette page :